Primeiro Fórum Nacional de Infraestrutura começa nesta quinta-feira, em Brasília

25 março 2014
Comentários: 0
25 março 2014, Comentários: 0

A discussão dos principais gargalos da infraestrutura no Brasil e a busca de soluções que possam impulsionar o desenvolvimento do país, pautado no equilíbrio econômico e social, estão na programação do 1º Fórum Nacional de Infraestrutura, que será realizado de 27 a 28 deste mês, em Brasília, pela Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado (CI), presidida pelo senador Fernando Collor (PTB-AL).

O objetivo é agregar estudos já realizados em ciclos de debates e audiências públicas promovidas pela Comissão no biênio 2009/2010 (quando também foi presidida pelo senador alagoano) e no ano de 2013, visando à inserção das questões discutidas, nas agendas das políticas econômicas, sociais e de desenvolvimento do país, além de reforçar o suporte de qualificação ao planejamento de ações governamentais.

Com sete mesas-redondas, divididas por setores como transporte de cargas, transporte de passageiros, energia elétrica, combustíveis, mineração, telecomunicações e saneamento, abastecimento e irrigação, o evento está sendo considerado um dos mais importantes fóruns de discussão sobre infraestrutura dos últimos tempos, pela complexidade dos temas, pelo nível de conhecimento dos palestrantes, e pela proposta de apresentar relatórios com a sistematização de propostas de soluções para os diversos problemas infraestruturais que afetam o país, emperrando o desenvolvimento.

As palestras e debates, que acontecerão no auditório do edifício Interlegis e no plenário do Senado, das 9 às 18 horas, nos dois dias, vão reunir especialistas em diversas competências na área de infraestrutura, ministros e representantes de órgãos públicos afins e demais senadores, além dos membros da comissão.

De acordo com o senador Fernando Collor, os especialistas foram escolhidos, prioritariamente, dentre palestrantes que participaram dos ciclos de audiências realizados pela Comissão de Serviços de Infraestrutura em 2013. Eles comporão as mesas-redondas específicas de cada segmento da infraestrutura, havendo, necessariamente, representantes da iniciativa privada, do setor acadêmico, da administração pública e de entidades da sociedade civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *